Terapia on-line

Fazer terapia

Você já pensou em fazer terapia usando a internet?

O atendimento psicológico on-line existe há muito tempo em diversos países demonstrando, por meio da prática e de muitas pesquisas*, que é eficaz e pode ser tão bom quanto o atendimento presencial! 

Se você quiser saber mais sobre o atendimento psicológico on-line, fiz um guia completo que você pode acessar clicando aqui.

O Conselho Federal de Psicologia autoriza atendimento on-line por meio da Resolução 11/18. Todo(a/e) profissional de Psicologia precisa ser certificado(a/e) pelo Conselho Federal para atendender on-line.

 

Você pode conferir a lista de profissionais autorizados(as/es) aqui. Basta inserir o nome e buscar.

 

Além de ter essa certificação do CFP,  para oferecer o melhor serviço em atendimento à distância, realizei formação em terapia on-line. 

Então, você não precisa ir até uma clínica para ser atendida/o/e! Comigo, você poderpa fazer psicoterapia individualterapia sexual ou terapia de casal

O atendimento é feito por meio de chamada de vídeo. Veja como é fácil:

1)   Você agenda seu atendimento pelo WhatsApp clicando no ícone no canto inferior direito ou pelo e-mail psicodiversidade@psicodiversidade.com.

2)    Você baixa o aplicativo Zoom em seu celular, notebook ou tablet. Não precisa se cadastrar. Eu vou te enviar um link, só clicar e já estaremos juntos!

3)     Pronto, no dia e hora agendados, sua sessão acontece.

Caso tenha interesse nesse trabalho, entre em contato para que agendemos uma ligação telefônica informativa, sem custo, para que a gente possa se conhecer, eu saber suas necessidades, tirar suas dúvidas e avaliarmos se formaremos um boa dupla, ou equipe, para trabalharmos juntos.

Alguns trabalhos científicos demonstrando bons resultados do atendimento psicológico on-line:

• Barak, A., Hen, L., Boniel-Nissim, M., & Shapira, N. (2008). A comprehensive review and a meta-analysis of the effectiveness of internet-based psychotherapeutic interventions. Journal of Technology in Human Services, 26(2/4)

• Lin, Y., & Israel, T. (2012). A computer-based intervention to reduce internalized heterosexism in men. Journal of Counseling Psychology, 59, 458-464. doi:10.1037/a0028282

• Lucassen, Mathijs; Samra, Rajvinder; Iacovides, Ioanna; Fleming, Theresa; Shepherd, Matthew; Stasiak, Karolina and Wallace, Louise (2018). How LGBT+ Young People Use the Internet in Relation to Their Mental Health and Envisage the Use of e-Therapy: Exploratory Study. JMIR Serious Games, 6(4).

• McCabe M, Price E. (2008). Internet-based psychological and oral medical treatment compared to psychological treatment alone for ED. J Sex Med, 5(10), 2338- 2346.

• McCabe MP, Price E, Piterman L, Lording D. (2008). Evaluation of an internet-based psychological intervention for the treatment of erectile dysfunction. Int J Impot Res, 20, 324-330.

• Pieta, M. A. M. (2014). Psicoterapia pela internet : a relação terapêutica. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

• P. M. Leusink & E. Aarts (2006) Treating Erectile Dysfunction through Electronic Consultation: A Pilot Study, Journal of Sex & Marital Therapy, 32(5), 401-407.

• Prado, O. Z. (2002). Terapia via internet e relação terapêutica. Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

• Siegmund, G., & Janzen, M., & Barbosa Gomes, W., & Gauer, G. (2015). Aspectos éticos das intervenções psicológicas on-line no brasil: situação atual e desafios. Psicologia em Estudo, 20 (3), 437-447.

• Van Lankveld J. (2016). Internet-Based Interventions for Women\’s Sexual Dysfunction. Current sexual health reports, 8, 136-143.

Verifique a disponibilidade de agenda enviando mensagem de WhatsApp

Marcos Roberto Alves de Carvalho
Sexólogo | Psicólogo (CRP 08 – 19155)

E-mail: psicodiversidade@psicodiversidade.com

Endereço:

R. Padre Anchieta, 2540 – Bigorrilho, Curitiba – PR, 80730-000

Este site não oferece tratamento e/ou acompanhamento imediato (s) para pessoas em crises suicidas. Em caso de crise suicida, por favor, entre em contato com o CVV pelo telefone 188 ou acesse o site http://www.cvv.org.br. Se tratando de emergência, procure atendimento no hospital mais próximo.

Digite seu e-mail e receba novidades!