Dor/desconforto no ato sexual

O que é?

A pessoa que é receptiva durante o sexo penetrativo (vaginal ou anal), às vezes, pode sentir algum incômodo e isso é bastante comum. No entanto, quando dores/desconfortos são recorrentes e atrapalham a experiência sexual/sensual, a situação deverá ser avaliada profissionalmente.

O DSM-V (manual que traz uma lista de descrição de transtornos psicológicos) nomeia como Transtorno da dor gênito-pélvica/penetração: 1) dificuldade para ter relações sexuais; 2) dor gênito-pélvica; 3) medo de dor ou de penetração vaginal; e 4) tensão dos músculos do assoalho pélvico. Costuma-se nomear como dispaurenia a dor na penetração vaginal e como vaginismo a contração dos músculos do assoalho pélvico.

No caso da região anal, a falta de lubrificação, lesões, nervosismo quanto ao ato sexual causando contração dos músculos podem se associar à dor durante a penetração.

O que causa?

Fatores biológicos e psicológicos podem ser os constituintes do quadro. A fim de se avaliar questões físicas, é indicado que se procure um/a médica/o ginecologista ou proctologista para se avaliar a região gênito-pélvica e anal, respectivamente. Além disso, fisioterapeutas pélvicos podem auxiliar na avaliação e tratamento.

Os fatores psicológicos podem ter um peso considerável em tais situações. Ansiedade quanto ao ato sexual, histórico de traumas e abusos, imagem corporal prejudicada, inibições, ansiedade e vergonha com relação ao sexo, problemas de relacionamento e conflitos religiosos podem contribuir para a situação. Dessa forma, o tratamento psicológico é fundamental.

Como a terapia atua?

A terapia sexual é uma forma de terapia com foco na sexualidade. O tratamento se dá por meio da cuidadosa avaliação da saúde psicólogica da pessoa, levantamento dos sintomas/sofrimentos e construção, em conjunto com o/a paciente  de um plano de tratamento. Além de permitir relaxamento físico e psicológico, o que por sí só já poderá diminuir alguns sintomas, a terapia auxiliará no autoconhecimento, na elaboração das inibições e no tratamento de traumas psicológicos. Cada caso é único e assim também será o tratamento. Conhecimentos sobre sexologia, hipnose e terapia EMDR me permitem elaborar um plano de tratamento de acordo com as necessidades de cada paciente.

ARTIGOS

Verifique a disponibilidade de agenda enviando mensagem de WhatsApp

Marcos Roberto Alves de Carvalho
Sexólogo | Psicólogo (CRP 08 – 19155)

E-mail: psicodiversidade@psicodiversidade.com

Endereço:

R. Padre Anchieta, 2540 – Bigorrilho, Curitiba – PR, 80730-000

Este site não oferece tratamento e/ou acompanhamento imediato (s) para pessoas em crises suicidas. Em caso de crise suicida, por favor, entre em contato com o CVV pelo telefone 188 ou acesse o site http://www.cvv.org.br. Se tratando de emergência, procure atendimento no hospital mais próximo.

Digite seu e-mail e receba novidades!